×

Medo e vitˇria: um ano apˇs tragÚdia, Friburguense renasce da lama


Medo e vitˇria: um ano apˇs tragÚdia, Friburguense renasce da lama

Faz um ano que Lucas Santos Siqueira acordou assustado com o temporal que atingiu Nova Friburgo durante a madrugada daquele 12 de janeiro de 2011. Por mais que pesasse no ar a impressão de que algo além do aceitável havia ocorrido, ele não podia imaginar que a cidade estava destruída. Não podia imaginar que sua namorada havia sido arrastada pela correnteza - sobrevivido em um último esforço. Não podia imaginar que sua sogra, com apenas 37 anos, estava morta. Lucas é volante titular do Friburguense. Ele ajudou a colocar a equipe serrana novamente na elite carioca. E, passado um ano, lida com o pânico natural por nova tragédia.
friburguense campeonato carioca 2012 cidade friburgo (Foto: George Magaraia / Globoesporte.com)Bidu, titular do Friburguense, sempre preocupado com as águas que invadem seu bairro de infância, palco de mortes em janeiro de 2011 (Foto: George Magaraia / Globoesporte.com)

A semelhança é inevitável. A diferença está em um detalhe aqui, um acaso ali, um lance de sorte ou um lamento de azar acolá. De resto, as histórias da dupla de volantes do Friburguense são quase cópia uma da outra. O drama as deixou parecidas – entre si e entre aquelas vividas por todos os habitantes de uma cidade que caminha devagar para voltar a ter pedras sobre pedras. O porém é que Bidu e Lucas são protagonistas de um símbolo de renascimento. No pior ano da história de Nova Friburgo, o clube da cidade venceu. Tirou esperança do meio da lama. Voltou para a Primeira Divisão. Vai disputar o Campeonato Carioca. E acredita que poderá ir mais longe, munido das cicatrizes daquele 12 de janeiro de 2011.

Para onde olha, Bidu encontra tristeza

friburguense campeonato carioca 2012 cidade friburgo (Foto: George Magaraia / Globoesporte.com) Igreja é reconstruída em cidade ferida pela lama
(Foto: George Magaraia / Globoesporte.com)

Bidu, 31 anos, primeiro volante, marcador, sujeito que carrega no DNA a responsabilidade do desarme, foi desarmado quando deu de cara com uma Nova Friburgo arrasada. A primeira coisa que ele pensou, um ano atrás, foi retornar ao bairro onde crescera - e de onde, por sorte, saíra menos de um ano antes. Sua mulher e seu casal de filhos estavam em segurança, em uma área mais alta da cidade. Restava saber o que ocorrera com as demais pessoas próximas a ele. A resposta seria um golpe que ele jamais esqueceria.

A primeira missão de Bidu foi saber como estava seu sogro. Ele precisava acalmar sua esposa, desesperada por notícias do pai dela. O jogador levou quatro horas e meia para percorrer um trajeto que costuma fazer em 20 minutos. No meio do caminho, a cada metro percorrido de carro ou a pé, encontrou o caos. Corpos espalhados. Casas destruídas. Ruas devastadas. Naquele momento, ele soube que havia perdido parte das pessoas com quem conviveu por três décadas no bairro de Conselheiro Paulino.

O sogro de Bidu estava bem. Os parentes diretos do volante também haviam sobrevivido. A partir desta certeza, o jogador levou mais quatro horas para retornar até onde estava sua esposa e tranquilizá-la. Não havia comunicação na cidade. O jeito foi percorrer o caminho de volta, falar rapidamente com ela e retornar mais uma vez a Conselheiro Paulino. Ele precisava doar suas forças ao bairro.

- Vi pessoas cavando com as mãos. Ajudei como podia. Quando percebia que havia um corpo, ficava mais longe. Não podia ver aquilo. Vai ficar marcado para sempre – disse o jogador.

Os corpos espalhados pelo bairro eram de pessoas conhecidas dele. Por um simples motivo: ele conhece todos que moram lá. Na terça-feira, o jogador percorreu as ruas de Nova Friburgo com a reportagem do GLOBOESPORTE.COM. Foi comentando o que via, descrevendo o caos.

- Aqui acharam um carro com quatro caveiras dentro.

- Aquela barreira matou vários amigos meus.

- Aqui morreu muita gente.

- Aquele morro ali está condenado. Meus tios moram ali. Quando começa a chover, sai todo mundo.

Autor: ,postado em 12/01/2012


Comentários

Não há comentários para essa notícia

Mande uma Resposta

Arquivos

  • Julho de 2020
  • Junho de 2020
  • Maio de 2020
  • Abril de 2020
  • Mar´┐Żo de 2020
  • Fevereiro de 2020
  • Janeiro de 2020
  • Dezembro de 2019
  • Novembro de 2019
  • Outubro de 2019
  • Setembro de 2019
  • Agosto de 2019
  • Julho de 2019
  • Junho de 2019
  • Maio de 2019
  • Abril de 2019
  • Mar´┐Żo de 2019
  • Fevereiro de 2019
  • Janeiro de 2019
  • Dezembro de 2018
  • Novembro de 2018
  • Outubro de 2018
  • Setembro de 2018
  • Agosto de 2018
  • Julho de 2018
  • Junho de 2018
  • Maio de 2018
  • Abril de 2018
  • Mar´┐Żo de 2018
  • Fevereiro de 2018
  • Janeiro de 2018
  • Dezembro de 2017
  • Novembro de 2017
  • Outubro de 2017
  • Setembro de 2017
  • Agosto de 2017
  • Julho de 2017
  • Junho de 2017
  • Maio de 2017
  • Abril de 2017
  • Mar´┐Żo de 2017
  • Fevereiro de 2017
  • Janeiro de 2017
  • Dezembro de 2016
  • Novembro de 2016
  • Outubro de 2016
  • Setembro de 2016
  • Agosto de 2016
  • Julho de 2016
  • Junho de 2016
  • Maio de 2016
  • Abril de 2016
  • Mar´┐Żo de 2016
  • Fevereiro de 2016
  • Janeiro de 2016
  • Dezembro de 2015
  • Novembro de 2015
  • Outubro de 2015
  • Setembro de 2015
  • Agosto de 2015
  • Julho de 2015
  • Junho de 2015
  • Maio de 2015
  • Abril de 2015
  • Mar´┐Żo de 2015
  • Fevereiro de 2015
  • Janeiro de 2015
  • Dezembro de 2014
  • Novembro de 2014
  • Outubro de 2014
  • Setembro de 2014
  • Agosto de 2014
  • Julho de 2014
  • Junho de 2014
  • Maio de 2014
  • Abril de 2014
  • Mar´┐Żo de 2014
  • Fevereiro de 2014
  • Janeiro de 2014
  • Dezembro de 2013
  • Novembro de 2013
  • Outubro de 2013
  • Setembro de 2013
  • Agosto de 2013
  • Julho de 2013
  • Junho de 2013
  • Maio de 2013
  • Abril de 2013
  • Mar´┐Żo de 2013
  • Fevereiro de 2013
  • Janeiro de 2013
  • Dezembro de 2012
  • Novembro de 2012
  • Outubro de 2012
  • Setembro de 2012
  • Agosto de 2012
  • Julho de 2012
  • Junho de 2012
  • Maio de 2012
  • Abril de 2012
  • Mar´┐Żo de 2012
  • Fevereiro de 2012
  • Janeiro de 2012
  • Dezembro de 2011
  • Novembro de 2011
  • Outubro de 2011
  • Setembro de 2011
  • Maio de 2011
  • Mar´┐Żo de 2011
  • Agosto de 2010
  • Janeiro de 2006
  • Dezembro de 0
  • Publicidade